A educação e o anti-Benfiquismo

Quando ouvi nos telejornais a notícia de que, num colégio da Ericeira uns pais tinham feito queixa da professora por esta, alegadamente, ter acrescentado “Batata frita, viva o Benfica” à letra do “Atirei o pau ao gato”, não quis acreditar!

Que escola é esta com uma visão tão avançada de educação?!

Pensei logo:

– “Quando tiver um filho é para esta escola que ele vai! Nem que para isso eu tenha de fazer 100 kms todos os dias só para o ir levar à escola!”

Mas o estranho é que os pais não acharam o mesmo e fizeram queixa da professora.

Ao analisar melhor a notícia percebi o ponto de vista dos pais. Realmente incitar as crianças ao condsumo de batatas fritas num momento em que se luta bastante contra a obesidade infantil, não está bem.

Só depois percebi que o que incomodou os pais não foi a batata frita, mas sim o “Viva o Benfica!”.

Como?!

Que atrasados mentais são estes que não querem que o filho seja do Benfica?

E que não só não querem que o filho seja do Benfica como ainda fazem queixa da professora exigindo o seu despedimento? Será correcta essa atitude por parte de uns pais que se preocupam com um inofensivo “Viva o Benfica”, numa música que diz:

Atirei o pau ao gato” (atirar paus a gatos tudo bem), “mas o gato não morreu” (que pena, o que eu queria era que ele morresse), “dona Chica assustou-se com o berro que o gato deu” (que engraçado! A velha assustou-se com o sofrimento do gato), “assentada à chaminé” (não é assentada mas sentada que é a forma correcta de pronunciar esta palavra), “veio uma pulga e mordeu-me o pé” (mais sofrimento), “oh ela chora, oh ela grita” (mais sofrimento), “oh vai-te embora pulga maldita” (amaldiçoar tudo bem, agora o viva o Benfica é que não!).

Portanto, vendo tudo o que estes pais deixaram passar numa canção repleta de violência, não admira que tenham problemas graves de percepção da realidade (para não falar de falta de instrução que lhes permita interpretar textos, também chamado de analfabetismo), e, que por isso, não queiram que os filhos sejam do maior clube de Portugal.

Nesse caso, e como as pobres crianças têm a vossa genética, ainda bem que não são!

HBarreiros

Anúncios

5 thoughts on “A educação e o anti-Benfiquismo

  1. EDUARDO MASCARENHAS diz:

    é trsite querer obliterar o óbvio se os adultos não conseguem ser nem racionais nem equilibrados com a bola, as crianças é que são? ainda para mais com imposições absurdas e pressões hooliganescas? informem-se bem primeiro antes de assumirem posições asburdas. a ver se teem coragem de por o meu comentario que sou o pai da criança envolvida…nao foi o pai foi a criança que ficou incomodada, e a mae da criança disse ao pai para agir…ou acham que ia esperar 7 meses para implicar com a musica? minimizar a escola querem ver umas expressões que até rimam e sao inofensivas aos vossos olhos…batata frita preta é a rita, ou batata frita o judeu irrita, ou batata frita o branco e bicha, ou batata frita o gay implica…querem mais? agora discutam a inocencia…

  2. jotas diz:

    Viva car HBarreiros, em resposta ao seu mail, já o adicionei a minha lista de blogues e aproveitei para visitar este espaço que certamente terá a minha assiduidade.
    Já tinha ouvido essa notícia e de facto ao que isto chegou, uma simples brincadeira com os miúdos e usn quantos parvalhões ofendidos, mas como bem diz, se calhar foi pelo apelo ao consumo de batata frita.
    Um abraço

  3. joaquim cardoso . Caro Eduardo, tenho acompanhado a sua luta, obviamente q foi p a comun. Social pq percebeu q pelo Agrupamento de Escolas isto nao se resolvia. Tenho falado c algumas pessoas q nao entendem a profundidade do assunto, limitam isto ao futebol. O meu filho frequenta uma escola deste agrupamento e tenho sabido de muitas atrocidades cometidas. Uma das ultimas foi a ocultação de um relatório da inspecção geral de ensino, favorecimrnto de alunos filhos de amigos, favorecimento de professores, a lista én interminável. Acho que e altura de se pedir ( exigir) uma inspecção a serio pelo ministério da educação, mas daquelas sem ávido prévio, a verificar as coisas a serio. Há queixas de professores q rapidamente são afastados, os pais que protestam são ameaçados de represálias com os filho, isto tem um nome. O Diretor do Agrupamento, Alfredo Carvalho, nao fala nem argumenta pessoalmente mas manipula tudo, o pior e que rotula a comunidade de ‘desfavorecida’ para justificar maus resultados. Aproveite este mediatismo para ajudar esta comunidade a limpar este lixo da nossa costa.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: