Baniyas – S.L. BENFICA (0-4)

O SLBENFAS não precisou de muito esforço para ir às arábias recolher uns “petrodólares” e espetar 4 “batatinhas” no forno do Baniyas.

Foi o jogo ideal para ver alguns jogadores menos utilizados nos jogos oficiais.

Nolito com um hat-trick e Salvio fizeram os golos do Benfica.

Num jogo jogado a um ritmo baixo houve espaço para algumas maldades de Ola John a distribuir umas “cuecas” por uns quantos jogadores do Baniyas, para ver Paulo Lopes fazer uma defesa do outro mundo “à andebol” que levou a bola a embater na barra, mas salvando o golo, quando o jogo ainda estava empatado a zero, Miguel Vítor a liderar a equipa desde o centro da defesa (ficou claro que o português é muito melhor que Jardel), Carlos Martins a querer mexer com o ritmo de jogo e João Mário, um miudo que me deixou vontade de o ver mais vezes.

Destaques para:

Miguel Vítor – A forma como liderou a equipa, e como resolveu os problemas que foram aparecendo mostrou uma vez mais que os adeptos não estão enganados quando pedem Miguel Vítor no lugar de Jardel. Começou como central, a sua posição de raiz, derivando depois para o lado direito da defesa onde foi igualmente eficiente.

Luisinho – O jogo nem começou da melhor maneira para o lateral-esquerdo, mas à medida que o tempo foi passando, foi ganhando confiança e acabou exibindo-se a um nível bastante aceitável.

Salvio – Marcou de cabeça (!) o primeiro golo da noite e tentou sempre romper a defesa do Baniyas, fosse através de jogadas individuais, fosse com passes para as costas de defesa árabe. Jogou como segundo avançado.

Carlos Martins – Tentou sempre mexer com o jogo, as coisas nem sempre correram bem, mas a bola sai dos seus pés sempre” redondinha”.

Nolito – Três golos para a conta do espanhol que mostrou a Jesus que quer lutar por um lugar no 11. Foi o jogador mais agressivo sobre a bola, e tentou sempre desequilibrar no lado esquerdo do ataque encarnado.

Ola John – Ainda não tem confiança que lhe permita arriscar mais no um-para-um, mas distribuiu “cuecas” a torto e a direito pelos árabes e  ainda assistiu Nolito na jogada do 2-0.

Luciano Teixeira – O seu modo de jogar lembra Patrick Vieira. Caso não se desvie da sua rota, teremos um aqui um diamante vindo directamente  dos escalões de formação. É forte fisicamente e tem um sentido táctico muito evoluido para um jogador da sua idade.

João Mário – Grande surpresa. Pelo que tinha lido a seu respeito as apreciações não eram muito favoráveis, mas assim que entrou conseguiu ser mais rápido que a defesa árabe e só o guarda-redes do Baniyas salvou o golo, depois tentou sempre pressionar a defesa do adversário logo à saída da área e a sua capacidade física e de explosão é impressionante. A acabar o jogo, numa movimentação rapidíssima desmarcou-se e tentou o remate de primeira, mas a bola saiu à figura. Tem 19 anos. Cuidado com este menino!

Foi uma partida que serviu para testar algumas soluções para o jogo da próxima quinta-feira com o Freamunde para a Taça de Portugal.

O ensaio correu bem, que o espectáculo seja igual!

HBBarreiros

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: